Elegância autêntica

Claudia-CalimanE dois mil e treze está aí bombando, tudo novo. Mas nós aqui teremos que revisitar o passado, pois os clássicos estão vindo com tudo e, como o ontem é apenas um espaço perdido no tempo, este é o momento para nos posicionar diante do nosso presente e criar a realidade naquilo que era apenas uma idéia.



Nessa próxima temporada de inverno, os eternos materiais nobres como couro, renda e jaqcuard fazem a festa. Esses clássicos aliados a moderna tecnologia que proporciona estampas exclusivas digitalizadas e riqueza nos detalhes garantem primor em elegância. Mas será que apenas os materiais nobres nos asseguram elegância?

Podemos sentir, mas não podemos definir o que exatamente seja elegância. Com certeza ela não está associada ao sobrenome, grifes internacionais, jóias ou arrogância, mas se pudermos arriscar um palpite esse com certeza é de que a elegância está associada ao comportamento. Aquele, que nos acompanha da hora que acordamos e damos um bom dia a quem está por perto até o momento de revisarmos nosso dia ao deitar, longe de todas as câmeras fotográficas e festas com os amigos.

 

 


Autenticidade nos dias atuais torna-se imprescindível, pois é muito comum nos depararmos com pessoas que tornam-se meras cópias mal elaboradas do projeto original, o que não é nada louvável. Estilo, para poder ser chamado como tal, precisa ser próprio, trazer a verdadeira marca de quem o cria.

Às vezes é preciso parar em meio ao turbilhão de vitrines, campanhas publicitárias e manchetes nas revistas de moda e separar um tempo para ver o que realmente nos cai bem e o que nos faz sentir nós mesmos. Afinal, a moda é justamente uma forma de comunicar nosso estado de espírito, jeito de ser e de mostrar ao mundo quem somos. Se apenas copiamos as receitas do momento, não sobrará espaço para nossa criatividade mais cara.

Trazendo o tema da originalidade para a indústria da moda, produtos falsos de grife nos fazem extremamente deselegantes, além de terem origem duvidosa e, muitas vezes, baixo padrão de qualidade. Quem conhece, “bate o olho” e vê logo que se trata de uma falsificação, de uma réplica ou até como alguns bem humorados falam, um produto genérico. Se não podemos adquirir o objeto legítimo daquela marca que admiramos, vamos valorizar nossos produtos locais e artesanais que, esses sim, nos garantem originalidade!

 

 

Tendências / Inverno

 

Pasmem! Lembram daqueles tecidos brocados que nossas avós e mães usavam? Pois é, estão super na moda, principalmente nas modelagens das jaquetinhas, spencer e também nas calças (em geral capri).

Outra tendência que não posso deixar de mencionar são os croppeds, cortados, mais usados em tops ou blusinhas, mas temos alguns cuidados especiais para os croppeds, sucintamente falo que são: esconda seu umbigo, se for justa use de preferência com saia, short ou calça de cintura alta, ou então use as soltinhas ou ainda pode ser feita a sobreposição, usando a peça curtinha por cima de um vestido ou de outra blusa. Isso é muito anos 80, e eu também adoro, que essa é minha época!

A paleta de cores do inverno é vasta. Vermelho, bordô, vinho, os tons de cinza (risos) e a sensação do ano, o preto e branco. Os camafeus dão uma referência importante para as jóias femininas, que acentuam o efeito dramático pretendido nas produções de inverno. As transparências, aplicação de pedrarias e cristais persistem, e vão completando no mínimo quatro coleções em alta. Vale apostar em peças com listras, estilo navy. Elas vão estar presentes tanto em looks femininos como nos masculinos.

Não vou deixar também de mencionar as calças bordadas, elas estão presentes em todas as melhores grifes nacionais, sem exceção, esse estilo também chamado de barroco ou rococó, e a estampa mais famosa é a de arabesco, que fica linda em vestidinhos ou em conjuntos completos.

Um detalhe não menos importante no inverno são as botas, que nessa temporada virão mais curtinhas, no máximo com cano médio. O legal é que elas ficarão muito mais incríveis, pois os detalhes estarão com tudo, muitas tachas, bordados, tiras e franjas, totalmente faroeste, são os chamados western boot. Resumo da ópera, tem para todos os estilos, estaremos realmente maravilhosas nesse inverno, não acham, girls?

Para terminar, tem uma coisa que atrapalha todo nosso estilo autêntico de ser, a imperativa ordem de “parecer feliz” e principalmente aparentar a tal alegria, em todas as mídias sociais com sorrisos. Somos humanos e como todos temos motivos para estarmos simplesmente mais acabrunhados às vezes. É muito chato precisar fingir, mas que isso não signifique mau humor e falta de educação. Tem que haver a elegância desobrigada. Lembremo-nos de que colheremos infalivelmente aquilo que houvermos semeado. Vamos fazer das relações humanas experiências mais agradáveis. Por isso nesse novo ano vamos plantar apenas sementes de sinceridade, de elegância e de amor, para colhermos amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade.

A beleza em Meu interior saúda e homenageia a beleza em Seu interior.
Namastê.

© 2017 Revista Bacana. Todos os direitos reservados. Designed By Top Level