Sustentabilidade Planejamento Turístico: Qual a relação?

Convidamos o leitor ao desafio de construir um entendimento sobre a relação entre os temas turismo e sustentabilidade! Trata-se, sobretudo, de uma oportunidade para refletirmos e identificarmos novas possibilidades que envolvem estes dois temas!

Sejam bem-vindos: esse é um caminho onde as oportunidades para novas experiências não cessam!

 

Nossa reflexão se inicia com o reconhecimento de que os principais atrativos turísticos da Costa do Descobrimento são os atrativos naturais e os culturais. E se entendermos que um processo de planejamento visa, essencialmente, olhar para o futuro, quando respondemos perguntas como: que futuro queremos e como chegaremos lá? Logo deduzimos que em se tratando de planejamento turístico, olhamos para esse futuro sob as lentes dos nossos atrativos! Muitos já devem ter entendido aonde queremos chegar com essas reflexões!

Quando falamos do futuro turístico, estamos querendo dizer: é fundamental cuidarmos dos atrativos da região que adornam um destino turístico.

Traduzindo: se desejamos um turismo próspero alicerçado nos atrativos âncoras da região, precisamos despertar a necessidade de valorizar, cuidar, manter, e até melhorar, a qualidade dos mesmos, não sendo assim, não estaremos pensando e agindo de forma estratégica! Em outras palavras: a sustentabilidade não deve ser mais vista como atributo de ambientalista, essa é uma visão antiga e nada agregadora, mas sim uma forma de ver, pensar, planejar o futuro e de agir, que priorize soluções inovadoras, inclusivas, duradouras, criativas, viáveis, conscientes e responsáveis, ou seja, sustentáveis!

E quem são os atores desse movimento? Todos nós: cidadãos, gestores públicos, sociedade civil organizada, empresários, e deve-se pensar ainda em como atrair os próprios turistas para o seu engajamento. Afinal, trata-se de um tema transversal que demanda de todos uma visão sistêmica onde uma ação, seja positiva ou não, irá desencadear vários outras.

O assunto é inspirador e suscita muitas outras reflexões importantes, mas a principal que gostaria que todos fizessem: é possível pensar no futuro da Costa do Descobrimento sem garantir a qualidade dos seus atrativos?

Esse é um convite desafiador que compartilhamos com todos

os leitores!

Patrícia Mazoni – Especialista em Educação e Gestão Ambiental

© 2017 Revista Bacana. Todos os direitos reservados. Designed By Top Level