Gastrô com elas: Luiza Grobério

De pai capixaba e mãe descendente indígena, nasci e me criei em Trancoso. Passei minha adolescência dividindo a paixão pela música com o trabalho nos negócios da família. Minha mãe, cozinheira de mão cheia em casa, com ela sempre fomos acostumados a comer bem. Aliás, minha paixão pelo sushi começou comendo, rs.

O meu primeiro investimento envolvendo entretenimento e comida foi o Triângulo, em 2009, e fechou 2 anos depois. Entre a frustração em ter investido tempo, dinheiro e paixão por um restaurante que não deu certo, minha paixão pela cozinha só aumentou. Nunca imaginei trabalhar com sushi, mas de uma coisa estava certa, eu iria aprender a fazer! Só ou por hobby, pra passar o tempo, agradar os amigos, a familia e a mim é claro...

Surgiu a ideia de fazer para amigos. Após 6 meses, veio a oportunidade da temakeria, onde a brincadeira se tornaria uma coisa séria. Surge a possibilidade de fazer um workshop em São Paulo em junho de 2015. Deparei-me com um quadro de professores como: Hirotoshi Ogawa (diretor-geral da Ajsa Sushi Skills Institute), André Nobuyuki Kawai e Shinya Koike (embaixador da culinária japonesa).

A partir daí tive conhecimento de uma prova que era aplicada por autoridades japonesas do sushi, para avaliar conhecimento de sushimans de todo mundo. A prova de proficiência em sushi. Foi mais de um ano estudando, treinando e me preparando para a prova. Incrições, triagem, fui convocada a fazer a prova realizada em outubro de 2016, juntamente com um evento inédito no Brasil: a Copa Best Sushiman Brazil - evento organizado pelo embaixador da culinária japonesa, além de eleger o melhor sushiman do Brasil também daria a oportunidade do vencedor a participar da world sushi cup, o mundial de sushi realizado todos os anos em Tokyo.

Seriam selecionados os 20 primeiros colocados. Entre 45 pessoas de todo Brasil que prestaram a proficiência no ano de 2016, eu era a única mulher e fui selecionada. Não consegui a vaga para o mundial em Tokyo, mas só participar da classificatória pra mim foi uma grande conquista. Conseguir um espaço, reconhecimento em uma profissão que de tradição é indiscutivelmente dominada por homens, é uma imensa alegria!! Não pela briga de sexo, mas porque amo o que faço e o que a gente faz com amor não deve ser impedido. Hoje sou membro da Ajsa (All Japan Sushi Association), atualmente sou a única mulher em território brasileiro a ter esse reconhecimento.

São Paulo tem mais de 600 restaurantes de sushi, apenas 80 profissionais (sushimans) espalhados no Brasil têm essa certificação. Os estudos não param, nosso restaurante vai fazer 3 aninhos, é um bebê, rsrsrs ... ainda quero expandir, desbravar e conhecer mais e mais. O céu é o limite!

Nalu Izakaya

@nalu_izakaya_trancoso

 

SALADINHA DE REPOLHO À MODA CHINESA

500g de repolho chinês

3 colheres de sopa de sal refinado

1 pimenta dedo de moça

 

MOLHO

50ml de vinagre de arroz

1 colher de sopa de açucar

1 pitada de sal

1 pitada de ajinomoto

 

MODO DE PREPARO

Corte o repolho em tiras de sua preferência, em uma peneira polvilhe as 3 colheres de sal, mexendo de forma que a mistura fique uniforme.

O sal irá desidratar o repolho, por isso coloque a peneira com repolho dentro de uma vasilha deixando desidratar 15 a 20 minutos.

Enquanto isso, retire as sementes da pimenta, para suavisar o ardor, picando em pequenos pedaços e reserve.

Para o molho, misture o vinagre, o açúcar, o sal e o ajinomoto, mexendo bem até que tudo dissolva e fique homogêneo.

Passados 20 minutos, lave o repolho em água corrente sempre experimentando para certificar que todo o sal foi retirado completamente. É preciso lavar bem!!! Após eliminar todo o sal, esprema levemente com as mãos o repolho para retirar o excesso de água. Misture em um refratário o repolho, a pimenta e o molho. Está pronto para se deliciar!!!

 

 

© 2017 Revista Bacana. Todos os direitos reservados. Designed By Top Level